e me entristeço…

E Deus criou o Adão… e Eva. E Eva traiu a Adão…. não me lembro como, mas veio a família, que inicialmente eram: PAI, MÃE e filhos… Aí, nos dez mandamentos, Deus disse: “Honrar pai e mãe” e também disse “amar ao próximo como a nós mesmos”, correto? Então vamos lá… até onde? Desde pequena ouço que pai e mãe são sagrados, que devemos amá-los e respeitá-los,  mas e quanto a eles nos respeitarem? Onde ficou escrito isso… ah… lembrei! “Amar ao próximo como a nós mesmos” e quando isso não acontece? O que fazemos? O mundo mudou, em muitos quesitos, pra pior eu acho. O ser humano mudou, a vida mudou. Não queria questionar esse tipo de coisa, mas em dias difíceis como o de hoje, eu me questiono, questiono tudo! Por não concordar, por desacreditar. Sim, nossos pais nos deram a vida, nos colocaram no mundo, mas nem todos os pais nasceram para serem pais. Nem todos os pais criaram seus filhos, ensinaram e fizeram jus a esse mandamento que a princípio é tão bonito. Mas e quando eles não nos respeitam? COMOFAZ? A meu ver (a vida me ensinou isso), temos sim que amar ao próximo, mas como diz o mandamento “como a nós mesmos”, ou seja, nosso amor próprio em primeiro lugar. Isso não quer dizer que temos que viver abaixando a cabeça para nossos pais e que eles estão sempre certos não é mesmo? O que fazer quando isso acontece. Em dias cinzentos como o de hoje, queria ser filha de chocadeira. Me revolto! Invejo quem tem pais de verdade, onde o amor do filho é acima de tudo, de qualquer outra coisa.Invejo as pessoas que tem tanta admiração por seus pais e depois, me sinto mal. Não só por esse sentimento de inveja, mas por ver como sou excluída por coisas, valores tão pequenos pelos meus pais. Não sei mais o que pensar e nem sei mais como agir. Quando se fala de pai e mãe, fico cada vez mais desiludida, mais triste, mais revoltada. Mas passa, eu sei que passa. Sei que sou uma idiota de coração mole, que depois de chorar litros, por horas sem fim, deixo passar… tento ser uma boa filha de novo… mas enquanto não passa sofro… relembro… repenso… e continuo sem saber no que acreditar, no que vale a pena. Será que um dia, isso tudo vai passar de verdade? Passar, pra nunca mais voltar, pra eu nunca mais sentir isso?? Espero que sim, porque estou cansada desses sentimentos ruins  já…

Bjus

Luh