Confusão de sentimentos

Bom, vamos lá! Tem um bom tempo que não posto e muita coisa aconteceu. Estou em meio de uma turbulência de sentimentos. Primeiro, estou formando! Yeaaaaaaahhhhhhhhh!!! Falta pouco, uma semana! Ainda não sei com certeza se vou formar ou ficar devendo uma matéria, mas até agora está tudo certo! Época difícil essa de universitário né? Falta tempo, falta dinheiro… falta…tudo! Mas, estou formando e colocando minha vida financeira em dia, o que já me deixa super feliz. Por outro lado, a sensação de missão cumprida e de que realmente está acabando, causa um vazio…. até uma ponta de tristeza. Aí começo a pensar no depois. E  agora?  O que vou fazer? Vai dar tudo certo? E se eu não conseguir trabalhar na minha área? E por aí vai… Um misto de tristeza e felicidade… turbulência… 

Esses dois anos e meio mudaram minha vida radicalmente. Me vi na obrigação de abrir mão de muitas coisas e depois de um tempo, vi que essas coisas não me fazem tanta falta. Aprendi que posso viver com pouco, tão pouco que às vezes me vejo vivendo com quase nada. Não tenho mais conta de telefone pra pagar, quase não saio, me divirto com tão pouco… mas me divirto. Parei de beber e vi que nasci com os dois copos e meio de álcool a mais que minha falecida Tia falava. Ela sempre falou: ” Todo ser humano deveria nascer com dois copos e meio de álcool a mais no sangue. Por quê? Porque na metade do terceiro copo as pessoas ficam mais divertidas”. E eu? Eu sou bêbada por natureza. Não preciso do álcool pra me soltar, pra me divertir, pra falar besteira, pra me jogar na pista de dança e para falar o que penso. Eu já sou assim sem álcool, então foi melhor eu ficar sem ele. Tá.. não sou radical, quando me der vontade de beber, eu vou, mas só quando der vontade. 

Depois desses dois anos e meio, me vejo uma pessoa mais branda, calma, calculista. Penso muito, para tudo. Sou mais objetiva. Aliás, não só tenho traçado objetivos, como tenho me desdobrado para alcançá-los. Ano passado,  fiz aquelas promessas de fim de ano sabe? Aqueles objetivos que traçamos para o outro ano? Pois é, eu consegui alcançar acho que quase todos e ainda estou correndo atrás para concretizar o que faltou. Já estou formando, passei tempo com amigos, fui à cachoeira (falta o mar, mas o ano não acabou). Me apaixonei… aff.. tá … me apaixonei. Esse é a segunda confusão de sentimentos. Mas foi bom, parece que essa pessoa apareceu na minha vida para me mostrar que meu coração não está tão petrificado quanto pensei. Mas, como nada é perfeito, arrumei uma pessoa com o coração partido recentemente, com medo de se envolver seriamente e esse fim de semana eu terminei. Depois de quase seis meses juntos eu preferi terminar. Como costumo brincar, posso não saber o que quero. Mas sei muito bem o que não quero, e não quero alguém que não sabe ou não tem certeza ou tem medo dos sentimento que tem para comigo né? Fácil? Não, não foi fácil, não está sendo fácil, mas vai passar não é mesmo? Tanta coisa já passou, essa vai ser só mais uma.

Bom, para começar a voltar para o blog, acho que é isso.

Beijos e desejem-me sorte!

Bju